quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Luz, câmera, confete, serpentina...

Marchinhas virando clipes para a final do
8º Concurso Nacional da Fundição Progresso
Os telespectadores do Fantástico só verão o resultado final no domingo decisivo, dia 27, mas já deu para ter uma boa ideia de como serão os clipes das dez finalistas pelo que se viu na última terça-feira, no estúdio Jam House, nos píncaros do Jardim Botânico, zona sul do Rio.

Foi lá que, com a casa pronta – figurino, cenário, luz, câmeras e quilos de confete e serpentina – os dez concorrentes ao troféu Haroldo Lobo ganharam suas versões em vídeo para o Fantástico e para a web.

Fuzarca no coro: Alfredo Del-Penho,
Lali Maia, Clarice Magalhães e
Matias Correa
Os defensores de Macumbeiro moderno levaram charutos e pipocas cenográficas. Já Daniel Pereira se vestiu de toureiro para defender sua Boi, boi, boi. Teve ainda o extraterrestre que se juntou ao trio de cant’autores de Vamo E.T., a coreografia trenzinho-de-dois da minimalista Buxa o cordão e o style caprichado dos intérpretes de 99 não é 100.

Já a marchinha Que mico teve como destaque o visual “Penico Maluquinho” encarnado pelo intérprete Gabriel Moura, Um pierrô no Facebook foi defendida por um Baratz caprichosamente maquiado (com direito a lágrima cutuqueira) e Áio no ôio teve carteado com os integrantes do coro enquando o mestre-cuca Paulo Padilha preparava sua marchinha-receita.

Ignez Perdigão, cavaquinista e
arranjadora da Banda Fundição
E o que dizer do sempre sóbrio Alfredo Del-Penho trocando de pele para interpretar Vovô ampulheteiro (de sultão-odalisca) e Teste de DNA (malandro 171), esta última dividindo vocais com Matias Correa?

Para conferir o resultado das gravações, é só esperar o Fantástico decisivo (dia 27, a partir de 20h30) ou então se ligar aqui no blog do 8º Concurso Nacional de Marchinhas Carnavalescas da Fundição Progresso, que promete desde já divulgar os vídeos assim que forem ao ar na web.

Nenhum comentário:

Postar um comentário