quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Adoro celulite, Fucei seu feice ou Marchinha literária? Com a palavra, os ex-finalistas

Imagem: Bocão News
A três dias do grande baile final do Concurso Nacional de Marchinhas Carnavalescas, nosso blog ouviu compositores que disputaram edições anteriores do certame para saber a preferência de cada um. Exaltando qualidades como a animação, a essência da marchinha e espírito carnavalesco, argumento é o que não falta pra levantar a bola de Adoro celuliteFucei seu feice e Marchinha literária.

Quem encabeça a torcida por Adoro celulite é o recifense Fábio Simões, compositor campeão de 2012 (Papagaio no arame) que torce pelo bicampeonato de Pernambuco no Concurso: “Espero poder comemorar o bi tomando uma cerveja gelada com Michiles!” O coro de Simões é engrossado pela paulista Bete Bissoli (vencedora em 2007, com Pra Carmen), que destaca a qualidade das três finalistas (“Este ano está fortíssimo”), mas não tem dúvida: “Minha preferida é Adoro celulite. Estou com 67, né, nêgo?” Outro campeão que prefere a marchinha de Pernambuco é o paraense André Mesquita (campeão em 2013, com Vovô ampulheteiro): “Não dá pra resistir àquele frevo animado!”

Já a torcida por Fucei seu feice é puxada pelo compositor paulista Galvão Frade (Paixão de praia): “O Paulo Padilha conseguiu pegar a essência da marchinha carnavalesca e juntá-la a um assunto atualizado. O resultado foi uma marchinha bem popular e atual.” Outro que curtiu a concorrente paulistana do prêmio Cidade Maravilhosa foi Tavinho Limma (Vamo E.T.), que é pernambucano de nascimento mas vive em Ilha Solteira (SP): “Gostei demais de Fucei seu feice, minha torcida é por ela.” Completando o time dos seguidores da composição de Paulo Padilha está Angelino Mussello, o Sapo da Banda do Brejo (Pernilongo): “É a melhor das três.”

Já entre os cariocas a preferência é pela Marchinha literária. “Quando ouvi, comecei a rir na hora”, conta João Pimentel (Pijama de bolinha, Marcha olímpica, O bispo também quer levar). “Sem contar que o Roni Valk é um personagem! E que ‘Ou lavo o sovaco, Olavo Bilac’ é ótimo: só faz sentido no carnaval.” Quem concorda é João Cavalcante (Maria do cabelo bom e Marcha da descompostura): “Gostei das três, mas a literária é a mais insólita, com os trocadilhos, a prosódia da axila... É ótima!” Já Darcy Maravilha (Tudo dói e Mulher é bom demais) acha a marchinha de Roni Valk “a mais carnavalesca das três finalistas”.

Marchinha literária tem ainda a preferência de quatro campeões: Cláudio Jorge (Volante com cachaça não combina), Edu Krieger (Bendita baderna, Nossa fantasia, Colorindo a praça), Renato Torres (Bom dia) e o casal Cássio e Rita Tucunduva (Cadê a viga?).

Clique aqui para votar na sua preferida e, se quiser, dar mais uma ouvida em cada uma das três finalistas.

Um comentário:

  1. Parabéns, Pedro Paulo Malta! O blog tá muito bacana! Valeu! Um abraço.

    ResponderExcluir